Gestão odontológica

Gestão de clinica odontológica: como fazer? Método aprovado

Depois de passar anos na faculdade sonhando em se tornar um dentista de sucesso, você descobre que além de dominar técnicas e se especializar, é fundamental saber gerenciar o seu negócio. 

Em outras palavras, é essencial também aprender a realizar uma boa  gestão de sua clínica odontológica

Fluxo de caixa, custos variáveis e fixos, captação de clientes, controle financeiro… Tudo isso é parte da sua rotina, e talvez você saiba muito pouco sobre como acompanhar esses dados e por que eles são necessários.

Contudo, a verdade é que sem entender a importância da gestão e do marketing em sua  clínica odontológica, dificilmente você terá um consultório lucrativo. 

Por isso, é hora de arregaçar as mangas e aprender a fazer a gestão da sua clínica odontológica de maneira profissional.  

O que é gestão de clínica odontológica? 

A gestão de uma clínica odontológica é o conjunto de práticas associadas ao controle e otimização das áreas estratégicas do negócio, entre elas acompanhamento financeiro, compra de materiais, marketing e divulgação, captação de pacientes, criação de planejamento, otimização de técnicas de trabalho, precificação e previsibilidade financeira. 

Em suma, tudo o que envolve o sucesso da clínica deve ser gerenciado, o que significa:

  • planejar sua atuação no mercado;
  • definir objetivos.
  • medir os resultados;
  • realizar as melhorias necessárias. 

É isso o que vai garantir que o consultório possa, mais do que apenas arcar com as suas despesas, ter sucesso e crescimento financeiro.

Também é por meio de uma boa gestão de consultório odontológico que você poderá direcionar a sua comunicação e esforços para alcançar mais pacientes particulares da especialidade com a qual você deseja trabalhar. 

Como funciona a gestão de uma clínica odontológica?

O especialista Matheus Marcondes, fundador do cursos da Smile University desenvolveu uma metodologia de gestão de clínica odontológica a qual batizou como Método I95D. 

O modelo apresenta cinco dimensões e nove indicadores essenciais para gestores de clínicas odontológicas e dentistas. Continue lendo e conheça cada um deles. 

1. Coração ou propósito

Definir seu propósito é fundamental para a tomada de decisão sobre o direcionamento da sua comunicação e para mostrar aos futuros pacientes qual será o impacto do seu trabalho na vida deles

A partir da criação da sua missão, visão e valores, você será capaz de se diferenciar da concorrência, dando o primeiro passo para atrair contatos que cheguem  até a sua clínica buscando mais do que preço

2. Cérebro ou metas

Toda empresa é regida por metas e com uma clínica odontológica isso não é  diferente. 

São elas que vão te ajudar a investir melhor o seu capital e a se concentrar no que realmente importa.  

Montar um planejamento estratégico definindo aonde você deseja chegar e quais são os seus objetivos, é imprescindível.

O documento não precisa ser complexo, ao contrário, ele deve ser prático e fácil de consultar.. 

Entre os aspectos que devem ser considerados, estão: 

  • informações sobre o tipo de ser serviço que você quer prestar;
  • em qual especialidade você deseja se concentrar; 
  • qual é o perfil do público que quer atrair;
  • quais são os seus objetivos para a clínica. 

3. Comercial 

A terceira dimensão do modelo de gestão i95D é sobre a área comercial, ou seja, tudo o que envolve a captação de pacientes para a clínica.

Dois requisitos principais estão atrelados a essa etapa: a gestão de marketing para clínica odontológica e o funil de vendas com etapas que incluem o pós-venda. 

As estratégias de marketing, especialmente as ações digitais, têm  como missão ampliar o volume de contatos que chegam até a clínica

Já o funil de vendas continua até a conversão de um lead em paciente, o que vai depender da capacidade da equipe da clínica de agendar avaliações e transformá-las em contratações.

Dentro da área comercial existem cinco indicadores fundamentais para medir o sucesso das suas ações. São eles: 

  • número de  leads gerados, mede a quantidade de novos contatos que ligaram para a empresa em busca informação;
  • número de comparecimentos, ou seja, quantas pessoas que agendaram uma avaliação de fato apareceram;
  • número de fechamento, monitora quantas avaliações se transformaram em contratações;
  • ticket médio, indica o valor médio que cada paciente gastou na clínica dentro de um período. Para calcular, basta dividir o faturamento total pela quantidade de pacientes;
  • CPF, ou capacidade de paciente finalizado, define o volume médio de pacientes que cada cadeira do consultório é capaz de concluir dentro de um determinado período.

4. Técnica

É claro que a gestão de uma clínica odontológica deve considerar a qualidade das técnicas aplicadas por você .

Afinal, novos métodos de tratamento podem acelerar um procedimento, contribuindo, por exemplo, para a redução do número de sessões  de um tratamento.

Isso significa, por exemplo, um aumento na capacidade de pacientes finalizados (indicador que apresentamos acima), permitindo que você atenda mais pessoas, no mesmo tempo de trabalho. Resultado? Aumento no faturamento. 

Logo, é fundamental que ao fazer a gestão contínua da sua clínica odontológica, você  busque  as melhores formas de executar o seu trabalho.

5. Financeira 

A última dimensão abordada pela metodologia i95D é a financeira. Ela considera especialmente os custos fixos e variáveis da clínica, buscando:

  • controlar os gastos e investimentos;
  • garantir o cumprimento de suas obrigações;
  • eliminar custos desnecessários que pesam no orçamento e atrapalham a lucratividade. 

Na lista de indicadores financeiros com os quais você deve se preocupar, estão: 

  • custo com o dentista (salário, especialização e mais);
  • custo com funcionário (salários, comissões, e mais);
  • custo com laboratório (por exemplo, laboratório de prótese no caso de clinicas de implante);
  • custo com compra de materiais, necessários para a execução dos procedimentos. 

Ao fazer o gerenciamento desses valores, você otimiza a sua lucratividade. 

Para que você complemente seu conhecimento sobre essas cinco dimensões e nove indicadores, sugerimos que assista ao vídeo abaixo em que Matheus Marcondes apresenta o modelo direcionando para uma clínica de implantes e detalhando algumas informações importantes para a gestão de um consultório odontológico. Vale a pena assistir. 

O método faz parte do treinamento completo da Smile University, criado para dentistas que desejam conquistar  mais clientes particulares e fugir  da disputa por preço. 

Com nossa metodologia, você precisa de apenas algumas semanas para alavancar a conquista de clientes particulares e caminhar rumo aos 6 dígitos de faturamento

Conheça o curso da Smile University aprovado por mais de 2 mil alunos dentistas, que trará resultados excelentes na gestão de sua clínica ou consultório. Veja as histórias de sucesso e inscreva-se!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *