Marketing

Código de ética do marketing para dentistas: tudo que você precisa saber

Um dos maiores receios dos profissionais da área da saúde que estão começando   a trabalhar com divulgação é descumprir as regras do código de ética do marketing para dentista. Talvez esse seja o seu medo também.

Contudo, a boa notícia é que o CRO não proíbe que você mostre o seu trabalho, ele apenas indica o que pode (ou não) ser feito. 

Logo, o documento pode ser usado como um guia para criar campanhas eficientes, mas que não desrespeitem as normas da área. 

Para entender melhor o tema, basta seguir lendo! 

Ética em odontologia: o que isso significa?

A ética na odontologia é o conjunto de princípios, valores e normas que norteiam a conduta dos profissionais da área em relação aos pacientes, colegas de profissão e sociedade em geral. Isso inclui a forma como o trabalho é  divulgado e oferecido ao mercado.

Na prática, esse conceito é aplicado em diversas situações, por exemplo, na relação do profissional com o paciente, no qual o dentista deve fornecer informações claras e objetivas sobre o diagnóstico, tratamento e custos envolvidos, garantindo o consentimento livre e esclarecido do paciente. 

A ética também considera o relacionamento com colegas de profissão, manifestando-se na honestidade e respeito mútuo, evitando práticas como a concorrência desleal, o plágio e a difamação.

Além disso, a ética na odontologia se estende à responsabilidade social e ambiental, com a adoção de práticas sustentáveis e ações de conscientização em relação à saúde bucal da população.

Quais são as diretrizes éticas para dentistas?

Na lista de diretrizes éticas da odontologia, estão:

  • respeito à dignidade humana; 
  • respeito à privacidade e ao sigilo profissional; 
  • honestidade e transparência nas relações com pacientes e colegas; 
  • responsabilidade social e ambiental; 
  • atualização constante em relação às novas técnicas e tecnologias, entre outros.

O que diz o código de ética sobre o marketing para dentistas?

O capítulo XVI do Código de Ética da Odontologia aborda as diretrizes do setor para o marketing, especialmente, para a criação de anúncios, propagandas e publicidade. Essas regras devem ser respeitadas evitando assim multas, notificações e até mesmo a suspensão do registro profissional.

O código apresenta seis artigos que juntos regulamentam essa prática, e você pode acessar o código de ética completo, mas a seguir eu explico quais são os aspectos tratados em cada artigo. Confira!

  • Artigo 41: aqui é vedada a publicidade por parte de técnicos em prótese dentária, técnicos em saúde bucal, auxiliares e laboratórios de prótese dentária. Ou seja, o artigo proíbe que esses profissionais façam publicidade dirigida ao público em geral. Entretanto, abre uma exceção em relação aos auxiliares em saúde bucal, permitindo a propaganda em meios de comunicação especializados e dirigidos aos cirurgiões-dentista;
  • Artigo 42: de acordo com esse artigo, a publicidade e anúncios podem ser feitos desde que sigam as normas do código de ética;
  • Artigo 43: o código então descreve todas as informações técnicas que devem constar nos materiais de publicidade, para que se encaixe nas diretrizes éticas estabelecidas. Na lista de informações que a campanha deve incluir estão, o número de inscrição do profissional, as especialidades, seu nome completo e etc;
  • Artigo 44: seguindo, o código destrincha o que é considerado uma infração ao código de ética. Falaremos mais sobre isso, a seguir;
  • Artigo 45: define quem será responsabilizado em caso de infração ao código;
  • Artigo 46: o último artigo afirma que mesmo clínicas, operadoras de plano de saúde e convênios também estão sujeitos às penalidades caso infrinjam diretrizes éticas.

Leia também: Como são os anúncios irregulares de dentistas? Regras do CRO

Agora que você conhece um pouco mais sobre cada artigo que compõe o código de ética de marketing para dentistas, é hora de compreender mais detalhadamente o que é considerado  infração. 

Esse talvez seja o ponto mais importante do artigo, então fique atento.

Exemplos de infrações à ética na odontologia

Na lista de exemplos de infrações à ética na odontologia apresentados no código do CRO, estão: 

  • divulgar preço e promoções, 
  • oferecer serviços gratuitos como forma de publicidade;
  • propagar formas de pagamento;
  • anunciar técnicas sem comprovação científica;
  • revelar dados do paciente sem seu consentimento;
  • oferecer tratamento como prêmio de sorteio.

Ao total, o código de ética apresenta 14 tipos de infrações que devem ser evitadas por você a todo custo. 

Entre os exemplos mais emblemáticos e recorrentes, estão:

  • Comercialização da odontologia: o código de ética é claro sobre a proibição de divulgação de preço, oferecimento de serviço gratuito, modalidades de pagamento e tudo implique na comercialização da mesmo;
  • Anunciar técnicas e tratamentos sem comprovação científica: caso você tenha feito um curso e aprendido algum método novo e ele não seja reconhecido pelo conselho de odontologia, o mesmo não pode ser usado na sua divulgação;
  • Divulgar dados do paciente sem o seu consentimento: parece óbvio, mas é sempre importante salientar que fotos, dados e qualquer informação precisa de autorização para ser usada;
  • Oferecer tratamento como prêmio de sorteio ou concurso: seguindo a mesma lógica do primeiro tópico, não é oferecer serviços gratuitos mesmo nesse caso. 

Leia também: Curso de marketing para dentistas: por que fazer? 16 benefícios

O que pode e o que não pode ser feito?

Agora que você conhece um pouco mais sobre o código de ética do marketing para dentistas, eu organizei uma lista com os principais pontos do que você pode e o que não pode fazer em relação a anúncios, propagandas e publicidade de modo geral.

O que pode ser feito?

  • É permitido fazer propaganda apresentando serviços regulamentados pelo CRO, sempre com o foco no compartilhamento de informação e na educação da população. Ou seja, o conteúdo deve ser mais informativo do que publicitário. Lembre-se de nunca divulgar os preços;
  • Você pode fazer anúncios pagos na internet e campanhas de e-mail, desde que não descumpram o que prevê o código de ética;
  • É possível usar a história, imagem e dados dos pacientes desde que tenha autorização prévia para isso;
  • Está autorizado destacar o nível de satisfação dos pacientes com os resultados dos tratamentos;
  • É possível fazer a divulgação da área de atuação, especialidade, procedimentos, técnicas desde que todos sejam reconhecidos pelo conselho regional de odontologia;
  • Divulgação do endereço, telefone, e-mail, site, redes sociais, horário de trabalho, convênios e credenciamentos do profissional, consultório ou clínica.

O que NÃO pode ser feito?

  • Fazer propaganda que inclua preço, formas de pagamento e/ou oferecimento de serviço gratuito;
  • Anunciar técnicas sem comprovação científica ou não reconhecidas pelo conselho regional de Odontologia;
  • Aliciar pacientes com propagandas apelativas com termos como “popular”;
  • Oferecer serviços como prêmio de sorteio ou concurso;
  • Oferecer e divulgar serviços considerados como aliciamento de paciente através de cupom de desconto, mala direta, telemarketing, sites de promoção ou compra coletiva, stands promocionais entre outros.

E aí, entendeu como funciona o código de ética no marketing para dentistas? Quer aprender a atrair, captar e converter pacientes particulares através da internet todos os dias? Então te convido a conhecer o curso Gorro Branco e aprender a direcionar melhor suas campanhas e aumentar a sua conversão.

Para saber mais sobre esse curso e tudo que ele pode te oferecer, assista esse vídeo no meu canal no Youtube:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *