Mercado odontológico

Qual o impacto do Big Data na Odontologia? Quais são os usos?

Uma grande tendência vai influenciar a forma como os cuidados com a saúde serão tratados em todo o mundo nos próximos anos: Big Data. Na odontologia, essa nova etapa da transformação digital já começou!

Para você ter uma ideia, a análise de Big Data para o setor de saúde pode chegar a US$ 79,23 bilhões até 2028, de acordo com a Vantage Market Research. A saúde é um mercado com potencial valioso para o Big Data e outras tecnologias, devido à crescente demanda por soluções inteligentes.

A Universidade de Columbia (CDM), em Nova Iorque, por exemplo, é uma das pioneiras na prática de armazenar dados odontológicos, de saúde e de seu próprio ambiente físico para fornecer tratamentos precisos e exclusivos a cada paciente.

Para isso, os sensores e as câmeras dos consultórios visualizam os pacientes e coletam os dados para determinar os seus níveis de estresse.

E o “hub digital” deles inclui informações bem específicas, como a velocidade da broca odontológica, os movimentos da cadeira ou se a água do irrigador está ligada. 

A partir de então, com uma combinação de tecnologias de Big Data e Machine Learning, a universidade é capaz de descobrir os fatores que produzem maiores tensões e ansiedades nos pacientes com o objetivo de reduzir os sentimentos negativos.

No vídeo em inglês abaixo, você pode conferir mais sobre algumas das práticas de coleta de dados da universidade.

Este é só um exemplo de como o Big Data para dentistas traz um arsenal de benefícios que vão muito além da otimização de processos administrativos (apesar de também estarem entre as vantagens!).

A tecnologia pode resolver diversos problemas na odontologia, como ajudar no diagnóstico de doenças em estágios iniciais e fazer o monitoramento remoto de pacientes.

Porém,  antes de aprofundar em como usar essa tecnologia na odontologia, o que acha de começar pelo básico? Afinal, qual é o conceito de Big Data? Por que ele é importante e como o tema se difere para a Ciência de Dados?

Neste artigo, vou explicar a definição básica de Big Data e o seu potencial impacto na área da odontologia.

Boa leitura!

Qual é o conceito de Big Data?

O conceito de Big Data se refere a uma grande quantidade de informações digitais, um conjunto de dados amplos e complexos, abrangendo uma variedade de tipos, como textos, imagens, vídeos e números. O objetivo do Big Data é extrair insights e informações significativas a partir dos dados armazenados em nuvem.

Os dados do Big Data são caracterizados por três principais atributos, conhecidos como as “três Vs”: Volume, Velocidade e Variedade.

  • Volume: refere-se à imensa quantidade de dados que está sendo gerada e armazenada constantemente. Pense em gigabytes, terabytes e até mesmo petabytes de informações que empresas, governos e organizações acumulam ao longo do tempo.
  • Velocidade: está relacionada à rapidez na geração de dados, coleta e processamento. Com a expansão da conectividade e das fontes, os dados podem ser gerados em altíssima velocidade.
  • Variedade: por fim, trata-se da diversidade dos tipos de dados. Além dos tradicionais dados estruturados, como bancos de dados, há também os não estruturados, como textos, imagens, vídeos, áudios e feeds de mídia social.

Além desses três, às vezes são adicionados mais Vs para abordar outros aspectos.

A Veracidade certifica a qualidade e confiabilidade dos dados, o Valor diz respeito à extração de insights valiosos desses dados e a Visualização se refere à capacidade de representar as informações obtidas visualmente.

Leia também: TOP 7 tendências do mercado odontológico e como aplicá-las

Qual é a importância do Big Data?

O Big Data é uma poderosa estratégia de análise que afeta as mais diversas áreas. Em primeiro lugar, aliado ao Data Science (Ciência dos Dados), ele atua como uma ferramenta que ajuda empresas a tomarem decisões mais assertivas graças a sua capacidade de coletar, organizar e permitir a interpretação dos dados obtidos.

Em um cenário de atendimento ao cliente, por exemplo, a análise dessa grande quantidade de informações possibilita que as empresas entendam melhor o que seus consumidores desejam, criem estratégias de marketing mais eficazes e otimizem o uso de recursos operacionais.

Além disso, o Big Data e o Data Science facilitam a identificação de padrões e tendências ocultas nos dados. Isso ajuda a antecipar mudanças no mercado, prever o comportamento dos consumidores e possíveis riscos.

O Big Data não é apenas um monte de números. É uma ferramenta que oferece insights valiosos para melhorar a busca por soluções, inovação e eficiência em diversos setores.

Qual a diferença entre Big Data e Ciência de Dados?

Big Data e Ciência de Dados (Data Science) são termos muitas vezes associados, mas possuem focos diferentes no contexto de análise de dados e insights. O Big Data é o conjunto que lida com gerenciamento de grandes volumes de dados, enquanto a Ciência de Dados concentra-se em extrair valor ao estudar os dados e insights.

O Data Science para a área da saúde segue o mesmo caminho que o Big Data. Afinal, ambos trabalham com o mesmo produto: dados.

Se por um lado seus objetivos são diferentes, na prática, eles se complementam. O Data Science trabalha de forma mais analítica, mas é com o poder do Big Data que temos as vantagens de uma transformação digital para os negócios.

Como usar o Big Data na odontologia?

O Big Data na odontologia e na área de saúde em geral é uma ferramenta que pode auxiliar no diagnóstico médico, prevenir doenças e personalizar os tratamentos de acordo com as necessidades individuais dos pacientes. Trata-se de uma era da inovação com as novas tecnologias!

Entre os dados relevantes que o Big Data pode trazer para a área de saúde, não posso deixar de destacar:

  • registros eletrônicos de saúde: todas as informações digitais sobre o paciente, incluindo dados de diagnóstico, resultados de exames, tratamentos e medicações prescritas;
  • dispositivos de monitoramento: aparelhos portáteis que coletam informações dos pacientes, como atividade física, qualidade do sono e outras métricas de saúde;
  • imagens médicas: armazenamento e análise de imagens realizadas por equipamentos, como radiografia, tomografia computadorizada e outros exames odontológicos;
  • dados de pesquisas clínicas: informações de estudos clínicos que avaliam a segurança e eficácia de novos tratamentos odontológicos.

A empresa francesa, Dental Monitoring, por exemplo, utiliza Big Data com Inteligência Artificial na odontologia para oferecer uma plataforma que acompanha, a distância, os tratamentos dos pacientes.

Segundo a própria empresa, a database da ferramenta possui mais de 2 bilhões de fotos escaneadas e processadas, sendo adequada para a maioria dos tratamentos ortodônticos e marcas de aparelhos.

O grande número de imagens permite criar algoritmos mais robustos, treinar a IA com o Big Data e oferecer cuidados mais precisos para diversos casos odontológicos.

Não deixe de ler: o que é realidade mista na odontologia + 4 aplicações

Agora imagine que exista uma base com dados de pacientes de todo o Estado de São Paulo. Nesse caso, temos um problema que o Big Data pode resolver na odontologia quando o assunto é saúde pública.

As autoridades responsáveis podem identificar necessidades relacionadas à saúde bucal em nível populacional. Então, o Big Data leva a intervenções mais direcionadas e a melhores resultados na saúde e para o sorriso da população.

Aqui é importante lembrar as preocupações com privacidade e segurança ao lidar com grandes conjuntos de dados. As informações sensíveis dos pacientes devem ser protegidas para manter a confiança e cumprir com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGDP)!

Gestão da clínica e da satisfação dos pacientes

Claro, o Big Data para dentistas também traz uma série de vantagens para a gestão do consultório odontológico.

A administração de recursos, de custos e do próprio relacionamento com os pacientes só tendem a ganhar com o Big Data na odontologia.

Ao analisar dados de agendamento de consultas, a duração média dos procedimentos e a disponibilidade dos profissionais, as clínicas podem otimizar a alocação de recursos e garantir um fluxo de trabalho mais eficiente. 

O Big Data pode contribuir para a satisfação dos próprios pacientes ao possibilitar um atendimento mais personalizado e focado em suas necessidades individuais. Aliás, é uma estratégia que não deve ficar de fora para fidelizar seus pacientes

Em resumo, o uso do Big Data na odontologia não apenas aprimora a gestão da clínica, mas também eleva a experiência dos pacientes, a eficiência operacional e a tomada de decisões!

Quais os benefícios do Big Data em odontologia?

Ao longo deste artigo, vimos algumas aplicações e como usar o Big Data na odontologia. A verdade é que a análise de um grande volume de dados sobre a saúde bucal traz uma série de vantagens para os profissionais, clínicas e pesquisadores da área.

Confira um resumo dos principais benefícios do Big Data em odontologia!

1. Diagnóstico avançado e planejamento de tratamento

Com a análise de dados em grande escala, é possível identificar padrões e tendências nos dados dos pacientes. 

A prática ajuda os dentistas a fazer diagnósticos mais precisos e a criar planos de tratamento personalizados para cada paciente, de acordo com suas necessidades específicas.

2. Análise preditiva

Com os históricos dos pacientes no sistema, o Big Data na odontologia auxilia na prevenção de possíveis problemas de saúde bucal em cada indivíduo. Os dentistas podem intervir de forma proativa e evitar que problemas mais graves se desenvolvam.

A identificação de problemas em estágios iniciais pode aumentar as chances de sucesso nos tratamentos e até mesmo salvar vidas em casos de condições mais graves, como o câncer de boca.

3. Melhoria dos cuidados com o paciente e dos tratamentos

Os dentistas podem acompanhar o progresso dos pacientes e elevar os cuidados a um novo nível. Com a tecnologia certa, sensores e dispositivos coletam dados sobre a saúde bucal dos pacientes ao longo do tempo, mantendo um monitoramento contínuo dos tratamentos.

4. Otimização da gestão de consultórios

Não é só sobre inovações em tratamentos e diagnósticos. Isso porque o Big Data também traz benefícios para a gestão operacional dos dentistas

A análise de dados otimiza as tarefas administrativas do consultório, incluindo agendamento de consultas, gerenciamento de estoque e planejamento de recursos humanos.

5. Pesquisa e desenvolvimento

Os dados do Big Data são uma valiosa fonte de recursos para pesquisadores e instituições odontológicas

Em outras palavras, a tecnologia permite que eles identifiquem tendências emergentes e realizem estudos em larga escala, que levam a avanços nos tratamentos, materiais e tecnologias odontológicas.

6. Integração com prontuários digitais

O Big Data pode ser integrado aos sistemas de Prontuário Médico Eletrônico (EMR) ou simples prontuários odontológicos digitais para fornecer uma visão mais completa da saúde geral de um paciente.

Essa abordagem integrada facilita uma melhor coordenação do cuidado entre profissionais da odontologia e da medicina em sua totalidade.

Big Data e o futuro da odontologia

A informação é a chave para melhores práticas e inovações. Quanto mais dados tivermos, mais podemos nos organizar para entregar os melhores resultados na área de saúde, concorda?

Assim como o uso de Big Data na odontologia avança, outras tecnologias ditam o ritmo com o qual os profissionais da área e as empresas devem se adequar para o futuro e usar as novidades a seu favor.

Aqui na Smiles University, você aprende como dar esse passo com as estratégias de marketing digital e gestão ensinadas no Gorro Branco que ajudaram mais de 2 mil alunos dentistas a controlar e definir o propósito de suas carreiras.

Inscreva-se no curso ou converse comigo agora mesmo e dê o primeiro passo para alavancar seus resultados!

E que tal melhorar a sua comunicação nas redes sociais com uma ajudinha da Inteligência Artificial? 

O Gerador de Copy é o primeiro gerador de legendas para Instagram focado na Odontologia. O sistema IA Smile University cria textos exclusivos e customizáveis, melhorando a qualidade dos seus textos. Conheça a ferramenta!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *