Mercado odontológico

Impressão 3D na odontologia para personalizar o tratamento

O uso da impressão 3D na odontologia é uma evolução incrível que oferece benefícios múltiplos, seja para o dentista ou paciente. 

Isso porque  essa tecnologia 3D melhora a qualidade e agilidade do tratamento, facilitando o planejamento e aumentando a assertividade do procedimento. 

Tudo isso gera satisfação junto aos pacientes, contribuindo para o fortalecimento da sua reputação, aumento do ticket médio e competitividade de mercado. 

Aposto que você deve estar se perguntando agora: o que está por trás da impressão 3D na odontologia? Como ela funciona? O que, de fato, é? 

Calma! Responderei a todas essas questões a seguir.

Boa leitura!

O que é impressão 3D na odontologia?

A impressão 3D na odontologia é uma tecnologia que utiliza o escaneamento intraoral na captação de imagens que informam o formato e as medidas dos dentes e da cavidade bucal. Assim, a  partir da construção da imagem digital, o molde é enviado a uma impressora 3D que fabrica a restauração. 

Essa captura digital oferece uma série de informações, como:

  • formato dos dentes;
  • tamanho;
  • assimetrias;
  • desalinhamentos;
  • medidas;
  • espaçamentos e mais.

Isso significa que não é preciso fazer um molde da boca e da arcada dentária do paciente com gesso, oferecendo conforto a ele. 

Além disso, por ser um escaneamento digital, o procedimento que antecede a impressão 3D na odontologia oferece detalhes essenciais na criação perfeita do plano de tratamento.

Por meio desse mesmo recurso, é possível criar, não apenas moldes, mas guias cirúrgicos, alinhadores ortodônticos e até implantes.

Leia também: 9 melhores apps para dentistas terem no celular

Para que serve impressora 3D na odontologia?

A impressora 3D possui múltiplos usos na odontologia, entre eles:

  • moldagem odontológica;
  • confecção de próteses;
  • alinhadores ortodônticos transparentes, que oferecem um tratamento discreto e eficaz;
  • confecção de guia cirúrgico personalizado para procedimentos complexos, como colocação de implantes;
  • modelos de estudo e planejamento de tratamentos;
  • implantes dentários personalizados e mais.

Um dos usos comuns da impressora 3D na odontologia é a moldagem odontológica que oferece tratamentos precisos, eficientes e confortáveis.

Afinal, a partir do escaneamento de toda a boca, é possível criar modelos com características muito próximas à realidade de cada paciente, facilitando todo o planejamento de um procedimento. 

A partir de um bom plano de ação, os resultados tendem a ser rápidos e menos doloridos.

Como disse acima, a impressora odontológica 3D pode ser usada na fabricação de próteses, como:

  • coroas;
  • pontes;
  • dentaduras e mais. 

Uma vantagem especial desse modelo é a capacidade de personalização, que oferece uma solução precisa e confortável em comparação com as próteses convencionais.

Também vale a pena destacar que algumas impressoras são capazes de criar os próprios implantes personalizados com base nas informações digitais capturadas por escaneamento. 

Com esse tipo de tecnologia na odontologia, os implantes são projetados para se encaixar perfeitamente.

Quais os dois principais tipos de impressão 3D utilizadas em odontologia? 

Existem dois principais tipos de impressão 3D: FDM (modelagem por fusão e depósito) e SLA (estereolitografia). A FDM é mais utilizada para modelos de estudos, porque tem baixa capacidade de detalhamento, já o SLA tem um custo elevado, mas oferece muitos pormenores que elevam a sua qualidade. 

Na opção de FDM, as bobinas da impressora são abastecidas com materiais como PLA, polímero termoplástico feito com ácido lático, ou ABS, acrilonitrila butadieno estireno. 

Impressoras que usam esse material, geralmente, possuem um cabeçote que, quando ativado, aquece os materiais e os deposita em camadas, até a formação do molde ou do produto que está sendo impresso.  

Esse tipo de impressão 3D na odontologia tem custo reduzido, tanto da impressora como do produto final.

Já o SLA utiliza uma resina líquida fotossensível, solidificada com a luz, camada por camada. Cada tipo de resina tem uma aplicação, por exemplo: 

  • resinas calcináveis;
  • resinas para confecção de biomodelos;
  • resinas de alta dureza usada em guias cirúrgicos;
  • resinas utilizadas em próteses móveis e mais!

Esse tipo de impressora odontológica 3D tem um custo maior. Porém o resultado é mais preciso, sendo a opção ideal para o trabalho odontológico, que não seja de estudo. 

Novas tecnologias na odontologia

A impressora 3D é uma das novidades da odontologia que precisam estar em seu radar e que devem começar a fazer parte do seu dia a dia. Afinal, alguns dos benefícios oferecidos são muito estratégicos, como:

  • personalização do tratamento;
  • mais precisão e sucesso;
  • redução do tempo necessário na realização do procedimento; 
  • menos desperdício de material;
  • menor desconforto; 
  • mai satisfação etc. 

Entretanto, esse é apenas um exemplo do que o presente e o futuro da odontologia nos reserva. 

Existe uma lista de recursos tecnológicos que podem e devem começar a ser implementados em sua clínica, visando que você se mantenha atualizado e competitivo no mercado. 

Entre as soluções atuais, a inteligência artificial vem ganhando espaço no setor e criando novas oportunidades de atração e conversão de pacientes, não apenas de otimização de tratamento, como vimos até aqui. 

O gerador de copy da Smiles University é uma das aplicações da IA na odontologia. O objetivo da ferramenta é ajudar dentistas de todas as áreas a criarem bons textos nas redes sociais, com o foco em atrair e converter pacientes particulares vindos da internet. 

Com isso, você reduz a sua dependência de indicações de pacientes e age ativamente na busca por seus objetivos de faturamento. 

Conheça a plataforma que gera legenda par Instagram e melhore seus resultados de marketing. Além disso, te convido a conversar comigo para que eu mostre como ser um dentista de sucesso. Te espero!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *